A LUTA CONTINUA!


ONDE A SERIEDADE É FULEIRA... E A FULEIRAGEM É SÉRIA!

sábado, 19 de agosto de 2017

DE: PIADA

- PAPAGAIO OBSERVADOR -

Para ir ao seu trabalho uma mulher tinha que passar na frente de uma casa onde tinha um papagaio muito sacana.
Sempre que ela passava,  o papagaio falava as cores da calcinha que ela estava usando, por seu uniforme ser um pouco transparente.
- Calcinha azul, calcinha vermelha, calcinha amarela ...
Chateada com a situação a mulher resolve contar para sua mãe...
- Mãe sempre que eu passo na frente de  uma casa que tem um papagaio muito enxerido, o desgraçado fala as cores da minha calcinha!
- Vá sem calcinha filha - diz a mãe.
A mulher resolve seguir o conselho e no dia seguinte ao passar em frente a casa, o papagaio fala:

DATENA AFIRMA: "É UM TAPA NA CARA DA SOCIEDADE"

Viralizou nas redes sociais um vídeo onde o apresentador do Programa Brasil Urgente, na tv Band,  José Luiz Datena detona - sem piedade - a "garfada" promovida pelo governo Michel Temer, de R$ 10 no reajuste do salário mínimo que vigorará à partir de janeiro de 2018.


video

- Clique sobre a seta e assista o vídeo - 

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

ARTIGO









BOLSONARO, A VERDADE QUE INCOMODA

A cada ataque desferido, ele sai ainda mais fortalecido, literalmente, nos braços do povo nas ruas e nas centenas de selfies diárias que tomam as redes sociais.

Credibilidade é uma palavra-chave. E quando alguém escreve um artigo descolado da realidade — como o de Carlos Andreazza, no GLOBO, intitulado “O inofensivo Bolsonaro”, sugerindo, por exemplo, que ele não tem capacidade de comandar o país por não possuir conhecimento em economia — cai em descrédito.

Ele até já começaria em vantagem nessa área num eventual governo, pois jamais nomearia um Guido Mantega, um Antonio Palocci ou uma Zélia Cardoso para tão importante missão. Teria o que nenhum outro pré-candidato à Presidência da República tem: liberdade para escolher, sem acordos nebulosos pela governabilidade, os melhores para cada ministério.

Presidentes “preparados” nomearam “especialistas com lastro”, que destruíram nossa economia ao favorecerem, desviando dinheiro do contribuinte, empresas de amigos corruptos. Quebraram seus concorrentes, desequilibraram o livre mercado e sufocaram os empreendedores, com altos impostos e burocracia — resultando em milhões de desempregados.

Muitos que atacam Bolsonaro com ofensas pessoais ou delírios pseudointelectuais, tentando passar uma imagem monstruosa para seu público, desconhecem cada pedra que ele juntou ao longo de sua sofrida e admirável jornada para ser, hoje, uma fortaleza política e real ameaça ao corrompido estamento político brasileiro.

Não pensam que, se a cada ataque desferido a Bolsonaro ele sai ainda mais fortalecido, literalmente, nos braços do povo nas ruas e nas centenas de selfies diárias que tomam as redes sociais, isso acontece, obviamente, porque as acusações são falsas.

À exceção de quem tem o preconceito entranhado na mente, no coração ou no bolso, todos enxergam a brutal aberração jurídica do fato de Bolsonaro ser réu por “incitação ao crime” — o que faz muitos operadores do Direito esconderem o rosto dentro da blusa, de vergonha do golpe tão baixo.

Além de desrespeito à imunidade parlamentar — que usa para falar, e não para roubar —, o enquadramento é incompatível com sua trajetória pública. É autor de projetos voltados à castração química de estupradores; à redução da maioridade penal e ao acesso à arma de fogo pelos cidadãos ordeiros, para legítima defesa de sua vida, de sua família e de seu patrimônio.

Críticas são sempre bem-vindas, somos humanos, erramos, aprendemos, não cuspimos em quem tem opinião diversa, evoluímos. E quem tem a verdade ao seu lado não precisa gastar milhões em propaganda — nem receber declaração de amor de um presidente que usa dinheiro do contribuinte para comprar votos de deputados para não ser investigado por corrupção — para fingir ser aquilo que não é.

Todos estão seguros do que pensa Bolsonaro sobre os principais assuntos que interessam à sociedade e quem nele sempre votou jamais se sentiu enganado. Diferentemente do que ocorreu com muitos eleitores de Lula — que hoje declaram apoio a Bolsonaro.


PREVENIR É PRECISO... E URGENTE!

OPINIÃO DO BLOG

SOBRE OS ATAQUES CONTRA JAIR BOLSONARO E JOÃO DORIA

A "chuva de ovos" tomada pelo prefeito de São Paulo, João Doria em uma solenidade acontecida no último dia 7, em Salvador (BA), e o ataque contra o deputado federal Jair Bolsonaro acontecido ontem (17) em um bar do município de Ribeirão Preto (SP), quando uma mulher esmagou um ovo contra o peito do parlamentar, deve servir de alerta aos possíveis candidatos à presidência da República nas eleições que acontecerão no próximo ano.


Mesmo ainda não tendo  sido dado a largada para a campanha de 2018, o clima já é bastante acirrado  entre manifestantes de esquerda  e direita. Portanto é bom que os candidatos reforcem suas próprias seguranças, e que o estado também se coloque à disposição dos mesmos, lhes garantindo proteção.

"DEDADA" SÓ NA ENTRADA.

COLUNA
18/08/2017
Apesar da promessa de controlar a frequência dos deputados, a Câmara nunca foi tão tolerante. Nesta quinta (17), o painel eletrônico para “registro de presença” foi aberto às 6h (!) da manhã. Isso permite que eles batam o ponto e corram para o aeroporto, pegando o primeiro voo para seus estados. Suspensa pelo ex Eduardo Cunha, a manobra foi restabelecida pelo atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

Ao contrário de todos os trabalhadores brasileiros, os parlamentares não registram a hora que saem do, digamos assim, trabalho.

O painel da Câmara registrava a presença de 436 deputados, pelas 11h da manhã. Mas menos de trinta estavam presentes no plenário.

Por que a presidência da Câmara manda abrir o painel de registro de presença às foi 6h da manhã? A resposta: “é comum acontecer isso.”

O registro de ponto foi aberto para sessão deliberativa extraordinária, na quinta. Mas nada de importante foi deliberado, como é de costume.

Clique no link e leia a coluna na íntegra: Cláudio Humberto

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

JARDIM DO SERIDÓ - RN

INFORMATIVO DA PREFEITURA MUNICIPAL

A FULEIRAGEM DO DIA

DE: PIADA

- A MELHOR PIADA DO JOÃOZINHO -

A professora divide a classe em dois grupos para decidir os mais  inteligentes.
Aproveitando-se disso, Joãozinho grita para o outro grupo:
Nós vamos arrasar com vocês, cambada de idiotas!
Começa a disputa...
Quem descobriu a América?
O grupo de Joãozinho responde:
- Cristóvão Colombo!
E o Joãozinho grita: Eu não falei? Bando de orelhudos, 1 a 0.
A professora lhe repreende:
Que idioma se fala na Espanha?
O grupo de Joãozinho responde:
- Espanhol, fessora!
E o Joãozinho:
- Viram? Seus filhos duma égua, 2 a 0.
A professora lhe repreende:
- Cala a boca Joãozinho!
Terceira pergunta:
- Como Cristóvão Colombo chegou na América?
O grupo de Joãozinho responde:
- Nas caravelas.
Joãozinho, emocionadíssimo, disse:
- Eu bem que avisei, seus sacos de merda, 3 a 0.
A professora, de saco cheio, grita:
- Joãozinho!  Levanta e sai, porra!
Joãozinho responde de imediato:
- O pênis, fessora! Show. 4 a 0 seus babacas.
A professora indignada volta a gritar:
- Joãozinho, sai e não volta mais!

Joãozinho contente responde:
- O cocô, fessora. Hahaha, se fuderam, 5 a 0.
A professora, não aguentando mais, grita:
- Joãozinho, Sai e não volta dentro de um mês.
Joãozinho, feliz da vida, responde aos berros:


REFLEXÃO

- O VALOR DE UMA BÍBLIA -

Há muitos anos, em uma véspera de Natal, um homem muito rico que não tinha mulher, filhos, nem qualquer outro familiar, decidiu presentear todos os empregados de sua mansão. Na hora do jantar, ele chamou os funcionários e pediu para que eles se assentassem à mesa. À frente de cada um havia uma Bíblia e uma pequena quantidade em dinheiro. Depois que todos se acomodaram, o homem perguntou:

- O que vocês preferem receber de presente de natal: esta Bíblia ou este valor em dinheiro? Não fiquem tímidos, vocês podem escolher o que quiserem.
O primeiro empregado a se manifestar foi o zelador:
- Senhor, eu gostaria muito de receber a Bíblia, mas como não aprendi a ler, o dinheiro será mais útil para mim.
O jardineiro foi o segundo a falar:
- Senhor, minha esposa está muito doente, e por esta razão eu tenho mais necessidade do dinheiro. Caso contrário, escolheria a Bíblia, com certeza!
A terceira foi a cozinheira:
Senhor, eu sei ler. Para falar a verdade, é uma das coisas que mais gosto de fazer. Porém, eu trabalho tanto que nunca consigo arranjar tempo nem para folhear uma revista, quanto mais ler a Bíblia. Por isso, vou aceitar o dinheiro.
Por fim, chegou a vez do menino que cuidava dos animais da mansão. Como o senhor sabia que a família do garoto era muito pobre, ele se adiantou:
- É claro que você vai pegar o dinheiro, não é mesmo, rapaz!? Você pode comprar alimentos para fazer uma boa ceia de natal em sua casa, além de comprar uns sapatos novos.
O menino, então, surpreendeu a todos com a sua resposta:
Não seria nada mal comprar um peru e outras comidas saborosas para dividir com meus pais e meus irmãos neste natal. Eu também preciso de um par de sapatos novos, já que os meus estão muito velhos. Mas, mesmo assim, vou escolher a Bíblia. Sempre quis ter uma. Minha mãe me ensinou que a Palavra de Deus vale mais do que o ouro e é mais saborosa que um favo de mel.
Ao receber a Bíblia, o menino imediatamente a folheou e encontrou dentro dela dois envelopes. No primeiro, havia um cheque com valor 10 vezes maior do que o dinheiro deixado pelo senhor em cima da mesa. Já no segundo, havia um documento que fazia daquele que escolheu a Bíblia, o herdeiro de toda a fortuna do homem rico!
Diante da emoção do garoto e do espanto dos outros empregados, o senhor abriu uma das Bíblias e leu em voz alta para que todos ouvissem:

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

NO: PORTAL DO SERVIDOR FEDERAL

APÓS VETAR AUDITORIA NA DÍVIDA PÚBLICA, TEMER ANUNCIA CALOTE EM SERVIDOR

Menos de uma semana após vetar a realização de uma auditoria na dívida pública do país, o governo Michel Temer (PMDB) divulgou medidas que preveem calote no reajuste aprovado em lei para o funcionalismo público federal do Executivo. Parcelas salariais previstas para 2018 seriam adiadas por 12 meses. Argumenta que é preciso reduzir despesas para cumprir a meta fiscal. Os pagamentos referentes à dívida pública, no entanto, consomem mais recursos do que as despesas com pessoal e abocanham quase 50% do orçamento da União.

O pacote aumenta ainda o desconto previdenciário de 11% para 14%, reduz os salários iniciais das carreiras ao teto de R$ 5 mil e extingue 60 mil cargos vagos. As propostas têm que passar pelo Congresso Nacional. Devem ser enviadas ao Legislativo na forma de projeto de lei, que o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse acreditar que seja aprovado este ano.


As medidas são voltadas para os servidores civis do Executivo, mas é previsível que o governo tente estendê-las, ao menos em parte, para o Judiciário e o Legislativo. As propostas divulgadas vinham sendo ventiladas por ministros e agora assumem caráter oficial.

Reação

Antes mesmo do anúncio, entidades sindicais do funcionalismo já organizavam uma reação nacional ao conjunto de projetos e medidas que eliminam direitos, caso das reformas trabalhista e da Previdência e da emenda constitucional que congela os orçamentos públicos (EC 95). O congelamento salarial, o aumento da contribuição previdenciária e a extinção de cargos se somam ao PDV (Programa de Demissão Voluntária) e à permissão para afastamento por até seis anos de servidores estáveis, a critério do gestor e sem motivos, contidos na Medida Provisória 792, publicada cerca de 20 dias antes.

Reunidos em Brasília, de 4 a 6 de agosto, no Fórum das Entidades Sindicais Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe), quase 300 representantes do funcionalismo aprovaram a articulação de um amplo movimento contra a retirada de direitos e o desmonte dos serviços públicos.

O calendário de mobilizações prevê atos nos estados e a construção de uma paralisação nacional em setembro, articulados com servidores estaduais e municipais e setores da iniciativa privada, como bancários e metalúrgicos. Também se aprovou carta às centrais sindicais para que assumam a defesa dos trabalhadores e organizem uma nova greve geral, que pare o país e questione as reformas e projetos que eliminam direitos.

A atividade teve expressiva presença de servidores do Judiciário Federal e do MPU. “O encontro foi positivo e aconteceu em um momento que estamos precisando muito nos organizar para dar uma resposta aos ataques sofridos”, avaliou Inês de Castro, servidora da Justiça do Trabalho de São Paulo e dirigente do Sintrajud, uma das 14 entidades sindicais da categoria presentes à reunião. “A inciativa de buscar os servidores estaduais e municipais e também os metalúrgicos pode dar um novo fôlego para as lutas e para a construção de uma nova greve geral”, disse.

NÃO É FICHA SUJA

CONDENAÇÃO DO DEPUTADO FEDERAL JAIR BOLSONARO NÃO O IMPEDE DE CONCORRER À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, EM 2018

Apesar da negativa do recurso  requerido por sua defesa junto ao STJ, que manteve sua condenação - em primeira instância - na ação movida pela deputada federal Maria do Rosário (PT-RS), o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) não tem seus direitos políticos afetados, o que lhe permite - se quiser - concorrer à presidência da República.


Bolsonaro foi condenado  por  ataque verbal de incitação ao estupro, contra a deputada petista, um crime que não se aplica a quem sofre condenação pela Lei da Ficha Limpa. 

JARDIM DO SERIDÓ - RN

INFORMATIVO DA PREFEITURA MUNICIPAL

A Prefeitura Municipal de Jardim do Seridó, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI/RN), está oferecendo dois cursos gratuitos de Mecânico de Motores Ciclo OTTO, Mecânico de Freios, Suspenção e Direção de veículos leves. Serão oferecidas 32 vagas, distribuídas entre os dois cursos.


Uma oportunidade para as pessoas se qualificarem para o mercado de trabalho.