A LUTA CONTINUA!


ONDE A SERIEDADE É FULEIRA... E A FULEIRAGEM É SÉRIA!

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

DE: PIADAS


  O BRASILEIRO, O ARGENTINIO E O GÊNIO DA LÂMPADA 
Estava um brasileiro e um argentino no meio do deserto e acharam uma lâmpada mágica. 
Foram lá com curiosidade e esfregaram-na até aparecer o grande gênio da lâmpada.  
Vocês têm direito a um pedido cada um. - Disse o gênio 
- Opa! Já sei! - disse o brasileiro. 
- NO! Jô sou primeiro - disse o argentino com arrogância. 
- Está bom;  diga logo a merda do pedido. - Falou o gênio. 
- Esta bem... Jô quero que um grande muro, seja feito para que cerque toda a Argentina por todos os lados, ate as maiores montanhas da grande Argentina para Jô ficar longe desses pé rapados - Concluiu apontando para o brasileiro. 
E o gênio: 
- Pedido feito e já concedido. Agora saia daqui. Sua vez brasileiro. 
- Bom... Você fechou toda a Argentina? - Disse para o argentino. 
- Fechei! Fechei! - respondeu o argentino. 
- Mas... Fechou bem alto mesmo? 
- Siii, até as montanhas mais altas del Argentina! 
- Ah é? Então, Gênio... Pode encher de água!

 BOCA "NÃO AROMÁTICA" 
Um marinheiro francês tinha um puta mau hálito, dava pra sentir até pelo telefone. Encontra um amigo baiano que não o via a bastante tempo e cumprimenta-o de frente.e o cara chia: 
O amigo não suporta o mal cheiro e... 
- Poooorra... meu rei!  O teu mau hálito continua brabo... 
- É por causa da ponte que eu tenho aqui na boca! 
- Porra! Então alguém deve ter cagando embaixo dela!

  O JAPONA, A JAPONA E O ASSALTANTE 
O 'japona'  estava dormindo com a mulherzinha quando dois ladrões arrombam a janela e pulam pra dentro do quarto armados com pistolas. 
- Fiquem onde estão! O Japonês acorda apavorado e o ladrão manda ele ficar em pé no canto do quarto. 
Enquanto um dos ladrões começa a apanhar os pertences de valor do casal o outro encara a japonesinha e... 
-  Vou comer  essa japonesinha. Estou achando ela muito bonitinha. 
Palavra diga, palavra cumprida! 
Vai pra cima da japonesa e diz: - Fica quietinha, senão meu amigo mata o seu marido. Vai ter que fazer tudo o que eu quero, senão o seu marido vai pro beleléu.  
A mulher não reage e o bandido começa o "sapeca iaiá", enquanto o japonês fica olhando com a cara mais triste do mundo. Acabado tudo, os ladrões foram embora e a japonesinha caiu nos braços do marido, chorando: 
- Perdon, perdon, eu tinha que fazer, se non bandido matava malido, no? Malido perdoa, no? - E o japonês calado, com a cara fechada. 
- Por que não fala, malido? Você esta triste com mulhezinha seu? Ou fazia ou ladrão matava malido, non?   
E o japonês caladão. 
- Fala alguma coisa, malido! 
E o japonês, muito brabo:


- Plecisava mexer e revirar os zoinhos... plecisava?

Nenhum comentário: