A LUTA CONTINUA!


ONDE A SERIEDADE É FULEIRA... E A FULEIRAGEM É SÉRIA!

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

NA TRIBUNA DO SENADO, JOSÉ AGRIPINO VOLTA A COBRAR SOLUÇÕES PARA A SECA NO RN

Em discurso na tribuna do Senado nesta quinta-feira (3), o senador José Agripino (RN) voltou a pedir providências urgentes para a seca em seu estado, especialmente no município de Currais Novos. O parlamentar criticou ainda a falta de ação do Executivo diante das graves consequências da estiagem enfrentadas pela região. “Há meses eu venho a essa tribuna pedir providências para meu estado. Nenhuma medida foi tomada. A população vive uma descrença completa de um governo que não ouve os clamores de uma cidade com expressão nacional e que vai passar por aflições terríveis por causa da inação do Executivo”, frisou.

O senador lembrou ainda que, após reunião com lideranças do estado no município de Caicó (RN), no início de julho, a bancada federal do RN se reuniu com os ministros da Agricultura e da Integração Nacional em busca de soluções para o estado. Para Caicó, os parlamentares pediram o transporte de milho para seu estado. “Estivemos com a ministra Kátia Abreu, que nos recebeu muito bem, mas as providências engasgaram na máquina pública deste governo, que não conseguiu viabilizar o frete para o transporte dos estoques de milho do Centro-Sul para meu RN”, frisou. 


Ao ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, a bancada do RN pediu recursos para a construção da adutora de engate rápido para Currais Novos. “Desde dezembro, no final do governo Rosalba, estava contratada a execução da obra, mas ela não andou por seis meses porque não alocaram recurso nenhum, zero para ela. Ou seja, não ficou pronta a solução para a cidade que hoje entrou em colapso de água”, disse Agripino.

Ainda de acordo com o senador, Currais Novos, que conta com cerca de 50 mil habitantes, está condenada a receber o abastecimento de água por meio de carro-pipa. “É inimaginável pensar no transporte de água da Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, que fica a 200 quilômetros, para Currais Novos. Isso tudo porque o governo não fez sua parte e foi alertado. Há meses eu falo disso, mas a gente fala e não tomam providência nenhuma”. 

Mesmo que o governo federal esteja virando as costas para o Rio Grande do Norte, o senador afirmou que não desistirá de cobrar por soluções imediatas para a seca em seu estado e que ocupará a tribuna quantas vezes forem necessárias em busca de resultado efetivo para seu estado. “A seca dizima as plantações, impede a pecuária. A falta d´água para beber faz com que populações migrem ou passem sufoco inimaginável”, destacou Agripino acrescentando que “este é o retrato vivo do governo do PT para o meu estado, o meu Rio Grande do Norte”. 

Texto: Rominna Jácome
Assessora de Comunicação

Nenhum comentário: