A LUTA CONTINUA!


ONDE A SERIEDADE É FULEIRA... E A FULEIRAGEM É SÉRIA!

terça-feira, 27 de outubro de 2015

RN: GOVERNO ROBINSON FARIA E ASSEMBLEIA LEGISLATIVA "PRESENTEIAM" CONTRIBUINTES

MAIORIA DOS DEPUTADOS ESTADUAIS APROVAM  ELEVAÇÃO DE IMPOSTOS

Por 16 votos favoráveis, 5 contrários e 3 ausências o governador Robinson Faria (PSD) conseguiu  aprovar um 'impostaço'  (certamente copiado do "pacote de bondades" da presidente Dilma Rousseff) penalizando  ainda mais o já sofrido e empobrecido contribuinte do estado do RN, elevando as alíquotas do ICMS (Imposto de Circulação de Mercadoria e Serviços), IPVA (Imposto de Propriedade de Veículos Automotores) e ITCMD (Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doação) e outros como o  de combustíveis, que passou de 25 para 27% e telecomunicações que passou para 28%. 
Votaram a favor os deputados (Albert Dickson (Pros); Alvaro dias (PMDB); Carlos Augusto Maia (PtdoB); Cristiane Dantas (PCdoB); Dison Lisboa (PSD); Galeno Torquato (PSD); Gustavo Carvalho Pros); José Dias (PSD); Nelter Queiroz (PMDB); Raimundo Fernandes (Pros); Ricardo Motta (Pros); Souza Neto (PHS); Tomba Farias (PSB) e Vivaldo Costa (Pros). O líder do governo, Fernando Mineiro (PT) e o presidente da Assembleia Ezequiel Ferreira (PMDB). 

Os deputados Kelps Lima (SDD), Getúlio Rêgo (DEM), George Soares (PR), Hermano Morais (PMDB) e Márcia Maia (PSB) votaram contra. Ausentes os deputados José Adécio (DEM), Gustavo Fernandes (PMDB) e Jacó Jácome (PMN). 

NOTA DO BLOG

FICO RELEMBRANDO ESSES NOSSOS NOBRES REPRESENTANTES, QUANDO NO PERÍODO DE CAMPANHA OCUPARAM  AS PRAÇAS, 'TOMARAM O TEMPO' DE EMISSORAS DE TV E RÁDIO, SE "ESGOELANDO" E PROMETENDO QUE - SE ELEITOS - IRIAM DEFENDER O POVO...
... ELEITOS, AÍ ESTÁ O RESULTADO. MAIS IMPOSTO PARA ESSE POVO QUE ELES PROMETERAM DEFENDER. 
QUERO VER AGORA O "LERO" QUE ELES IRÃO ROLAR NO OUVIDO DOS TOLOS QUE NELES ACREDITARAM. 

QUANDO A ESSES (E OUTROS) CANDIDATOS EM 2018 ELES RETORNARAM PARA PEDIR NOVAMENTE "SUA CONFIANÇA". 
QUANTO AO POVO: VOTE NELES DE NOVO! 

Nenhum comentário: