A LUTA CONTINUA!


ONDE A SERIEDADE É FULEIRA... E A FULEIRAGEM É SÉRIA!

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

POESIA POPULAR NORDESTINA

UM PEDAÇO DA HISTÓRIA:
(Por: Primo Poeta)
A escora da porteira
Já não tem mais serventia,
Perdeu a soberania
E hoje é pedra amoladeira.
No que restou de madeira
Um cupim se satisfaz,
A cerca e os animais
Só existem na memória,
Do pedaço da história
Que a seca deixou pra trás.

Um comentário:

Anônimo disse...

Boa tarde Mestre Bira!
Bela poesia, onde o autor procura de forma triste retratar a dura realidade da seca no Sertão do Seridó.
São esses artista que enchem nossos corações de saudade...