A LUTA CONTINUA!


ONDE A SERIEDADE É FULEIRA... E A FULEIRAGEM É SÉRIA!

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

COLUNA

 29 de fevereiro de 2.016
À exceção da Democracia Socialista (DS), da qual faz parte o ministro Miguel Rossetto (Trabalho), a maior parte das facções do PT apoia o plano de afastar Dilma do partido e fazer oposição a ela. O plano tem sido articulado pela facção majoritária Construindo um Novo Brasil (CNB), liderada por Lula – que, oficialmente, “não sabe” da manobra imaginada exatamente para blindar o ex-presidente, com vistas a 2018.
 
A cúpula do PT avalia que a chance de sobrevivência de Lula e do partido é se afastarem de Dilma e culpá-la pela crise e pela roubalheira.
 
Entusiasta do rompimento, Washington Quaquá, dirigente do PT-RJ, foi mal educado: disse que Dilma não faria falta no aniversário do partido.
 
Até o novo líder do governo no Senado, Humberto Costa (PT-PE), criticou o “erro de condução política” do Planalto na questão do pré-sal. 
 
O PMDB adotou um discurso crítico, como mostrou em seu programa na TV, ao perceber que corria o risco de ficar sozinho no apoio a Dilma.
 
Leia na íntegra

Nenhum comentário: