A LUTA CONTINUA!


ONDE A SERIEDADE É FULEIRA... E A FULEIRAGEM É SÉRIA!

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

DE: PIADA

 CORREÇÃO ORTOGRÁFICA 
Tarde da noite, o sujeito ia passando perto de um cemitério quando ouve:
- Pléc, pléc, pléc...
Acelera o passo, mas o barulho parece aumentar.
- Pléc, pléc, pléc...
Curioso e assustado, estica o pescoço por sobre o muro e vê um homem com uma talhadeira e um martelo sentado em um dos túmulos, talhando a lápide.
- Puxa - murmura, aliviado. - O senhor me pregou um susto e tanto!
- Desculpe - responde o homem, e continua o trabalho.
- Afinal, o que o senhor está fazendo? - torna a perguntar o sujeito.
- Estou corrigindo o meu nome... escreveram errado na lápide!

 ALMA PENADA 
Tarde da noite, o padre está passando perto de um cemitério, quando ouve um gemido:
— Aaahumm... Aaahumm... Aaahumm...
Assustado, ele ameaça sair correndo, mas logo se lembra do vexame a que ficaria exposto e muda de ideia. Se enche de coragem, segura firmemente no crucifixo que traz no bolso e pergunta para a voz:
— O que é que essa pobre alma está precisando?
E a voz responde:
— Papel higiênico!

 ENTERRO INCOMUM 
Saindo do supermercado, um homem se depara com uma inusitada procissão de funeral.
Primeiro, vinha um caixão preto. Depois, um segundo caixão preto. Em seguida, um homem sozinho levando um pit-bull na coleira. Finalmente, atrás dele, uma longa fila indiana só de homens. Sem conseguir conter a curiosidade, ele se aproxima delicadamente do homem com o cachorro e diz:
- Meus sentimentos por sua perda. Eu sei que o momento não é apropriado, mas.. eu nunca vi um enterro assim.. O senhor poderia me dizer quem faleceu?
- Bem.. no primeiro caixão está a minha esposa.
- Sinto muitíssimo! O que aconteceu com ela?
- Meu cachorro.. Ele a atacou...
- Que tragédia! .. E o segundo caixão?
- Minha sogra.. Ela tentou salvar a filha...
Um silêncio consternado e pungente. Os dois homens olham-se nos olhos e... 


- Me empresta o cachorro?
- Entra na fila...

2 comentários:

cezimar andrade da costa disse...

Prezado Bira Viegas, você é filho de Seu Euclides da Av. 01 que tinha uma Bodega, sou Cezimar filho de Walfredo. Confirma. Tás bom de piadas.

Bira Viegas disse...

Inesquecível Cezimar... amigo dos velhos tempos de infância e pré-adolescência. Sou eu mesmo. Quantos anos que - infelizmente - não nos encontramos. Sinto muita saudade daqueles tempos que não voltam mais. Saudades da avenida, da 9, de vosso pai (Walfredo) vossa mãe (salvo engano, Dona Núbia)... saudade.
Entre em contato comigo através do meu e-email: biraviegas@bol.com.br
Um abraço e que Deus lhe proteja, caro amigo.

Boa Noite!

BV