A LUTA CONTINUA!


ONDE A SERIEDADE É FULEIRA... E A FULEIRAGEM É SÉRIA!

sábado, 21 de janeiro de 2017

CAUSO

UMA, DAS MUITAS, DO SAUDOSO "CABORÉ"
Bira Viegas

Conheci o jornalista Orlando Rodrigues, o  "Caboré", quando exercia a chefia do escritório do Ibama em Caicó - RN,  e me tornei um assíduo freguês do bar de Zeca Barrão, que chamo de "Universidade Etílica Reitor Cícero Ubirajara Lopes", nome de batismo de Zeca.
Na época, o filho de Júlio Rodrigues e dona Rosália ainda gozava de uma boa saúde, e vez por outra  nos encontrávamos no local acima mencionado,  e aí... nada que uma cervejinha e um bom bate papo não faça o tempo passar "bem ligeirin".
Nos último tempos, adoentado, "o caboré tinha batido asas"  do bar de Zeca.
Mas... vamos ao causo, onde fui "vitimado por uma bicada do Caboré".
Certa noite compareço a um evento promovido pela cada de Cultura de Jardim do Seridó. Era o lançamento de um livro de um escritor jardinense, com a presença de diversos outros escritores, entre os quais... Orlando 'Caboré' Rodrigues.
Ao me avistar Caboré faz um sinal para que venha até ele e diz:
- Bira, vem cá seu merda!
Chego, aperto a mão (não terá sido uma das asas?) da figura e iniciamos uma gostosa conversa.
Lá pras tantas, Caboré que tinha acabado de lançar um dos seu livros, salvo engano, era o 'Do Samanaú ao Cuó', me indaga?
- Bira, você já comprou meu novo livro?
Respondo:
- Comprei sim, amigo velho. Não lembra? Comprei a você mesmo lá no bar de Zeca.  
- E eu lhe vendi por quando? 
- Salvo engano foi R$ 20.
Ao escutar minha resposta, Caboré revira a mesa onde estavam diversos exemplares dos seus livros já editados, pega um deles, coloca a mão para trás e...
- Pois hoje, estou vendendo a R$ 10.  
Em seguida mostra o livro que estava segurando,  solta uma 'caboreana gargalhada' e detona:

- Otário... perdesse R$10! 

Em tempo: o título do livro que me foi apresentado era: "BOM PRA OTÁRIO"! Um dos nove (salvo engano) livros escritos por Orlando Rangel Rodrigues.

Nenhum comentário: