A LUTA CONTINUA!


ONDE A SERIEDADE É FULEIRA... E A FULEIRAGEM É SÉRIA!

quarta-feira, 5 de abril de 2017

DE: REFLEXÃO

- UM BREVE RECADO -
 (Desconheço o autor)

Aos que sistematicamente atacam a Polícia, por ignorância, pedantismo intelectual, ideologia, sentimento religioso pueril e deformado ou má-fé, um breve recado:
A Polícia não é imune a erros, nem formada apenas por santos, mas é a instituição que está na linha de frente no combate ao mal. Ela é, ao mesmo tempo, escudo e espada. Cada vez que se sataniza uma ação policial que não foi exatamente "by the book", mas que em si mesma foi para o bem de todos, enfraquece-se o exército do bem e se fortalece o do mal.
Para que muitos possam dormir o sono dos justos, alguns arriscam suas vidas e diante das garras do inimigo são obrigados a praticar na vida real o que os que dormem assistem em filmes de aventuras.
Hipocrisia é a melhor amiga da ingratidão e ambas são as "medalhas" que a sociedade histérica, despida de valores, sentimentalista, põe no peito de quem a protege.
Eu ainda estou vivo em um país violento porque algum policial se arriscou por mim, por isso sou muito grato.
Em qualquer situação, tendo ou não seguido fielmente a lei, sempre que um policial matar um bandido ele receberá meu aplauso agradecido e minha oração sincera.
Exigir o estrito cumprimento de cada vírgula legal em uma guerra assimétrica é condenar o lado certo a derrota antes mesmo de o primeiro disparo ser efetuado.
O excesso de "civilização" só faz alimentar a barbárie. Quem não for hipócrita, entenderá.
Ao crítico contumaz uma última observação:
Quando o criminoso com os olhos esbugalhados e cheios de ódio colocar o cano do fuzil em sua boca para violentar o seu corpo e roubar seus bens, o seu socorro não virá da Globonews, da universidade, de algum meio intelectual, de algum partido político de esquerda, da OAB, da VIVA RIO, da CNBB, mas do policial que você despreza e tanto ataca.

Nada mais a dizer. O que passar daqui não será mais escrito em espírito de justiça e por indignação, mas eivado de muita raiva.

Nenhum comentário: